segunda-feira, 17 de março de 2008

Meu momento de reflexão

Hoje acordei com muitas reflexões em minha cabeça. Talvez seja a tpm ou então a minha gde revolta pelo apoio que não encontrei em nenhum órgão do governo para a solução do meu problema. Pra ser mais exata: da minha doença!
Algumas pessoas devem achar um exagero chamar infertilidade de doença, mas para nós que vivemos esse drama fica cada dia mais claro que se trata mesmo de uma patologia.
Ah, mas vão dizer: Ninguém morre disso! E, por isso, não merecemos tratamento igual a quem não morre, por exemplo, de psoríase? Nunca vi ninguém dizer que morreu disso, mas que é uma doença ninguém discute.
Estou cansada de ver as propagandas lindas que o governo federal faz a respeito do planejamento familiar. Na verdade as pessoas entendem que o planejamento familiar é o ato de evitar filhos e não de escolher o melhor momento e quantos filhos ter. Nós estamos sendo privadas desse direito e isso me revolta! E o que me revolta mais ainda é saber que no meu "lindo" país direito é só uma palavra bonitinha que tem no papel.
Andei dando uma pesquisada a respeito desse assunto e gostaria de compartilhar umas poucas coisas que achei (que não falassem apenas de contracepção, claro! sobre isso se fala bastante!).

aí está um link de uma lei de SC: http://www.mp.sc.gov.br/portal/site/portal/portal_impressao.asp?campo=1499&conteudo=fixo_detalhe_noticia

O que é planejamento famíliar?
"É o ato consciente de planejar o nascimento dos filhos, tanto em relação ao número desejado, quanto à ocasião mais apropriada de tê-los. Isto pode ser conseguido através de técnicas e métodos anticoncepcionais e de procedimentos para obter a gravidez em casais inférteis. Bom método anticoncepcional é aquele que oferece segurança (protegendo a mulher de uma gravidez e não apresentando riscos à saúde) e que está de acordo com os conceitos éticos, morais e religiosos do casal."

Esse texto acima diz tudo, em pouquíssimas palavras. O mais curioso é que essa é uma parte extremamente pequena do artigo pq o resto dele só falava em contracepção. Pílula, diu, diafragma, camisinhas, e, claro, a esterilização.
Mas num país como o nosso em que tantas crianças morrem de fome por causa da "super produção de filhos" pra que o governo vai gastar grana ajudando casais inférteis se ele pode "resolver" o problema com a "mágica" da esterilização?

Não dá pra ficar profundamente magoado? Me sinto culpada pelos problemas do meu país pq quero muito ser mãe. Mãe de um filho que eu planejei. Que eu escolhi a melhor hora de ter.
Agora, se eu fui "burra" o suficiente pra primeiro estudar, casar e me estabilizar; alguém foi "esperto" o suficiente pra fazer tudo sem planejamento (e com total apoio do governo!).
Moral da história: Quem mandou eu ser tão burra? Agora eu que corra atrás de ganhar a grana para os tratamentos, pq o governo não tem mais nenhum sobrando. Já gastou tudo tentando "frear" essa natalidade.

Aff! Não sei se consegui dizer o que eu queria... Mas eu disse... pelo menos esse direito eu acho que tenho, né.
:/

4 comentários:

Glauci disse...

Oi Beri...
Vc tem todo direito sim de falar o que quiser e escrever tbm... Lute pelos seus direitos...
Vc sumiu...!!!!
Bjo grande

Maria Adriana disse...

Amiga,
Se todas fossem como vc!
Um guerreira. Mais é isso mesmo, o governo ta se lixando pro nosso problema!!!
VAMOS A LUTA AMIGA!
Beijos no seu coração.
Muita fé.
Madri

Leonor disse...

As vezes o governo se esquece de nós, os familiares, até mesmo os amigos... parece que ninguém liga para nossos problemas. Nos sentimos sozinhos em meio a tanta gente.
Mas nunca se esqueça que Deus nunca se esquece e principalmente nunca deixa de atender os desejos do nosso coração. Pode estar certa que Ele dará no momento certo aquilo que tem buscado. 1 Samuel cap 01, ver 09 a 18.
Estamos torcendo por você!

Miranda disse...

Beri,

Escrevi sobre este assunto no meu blog também. É um absurdo tratar o planejamento familiar como se você só prevenção e não concepção.

Eu concordo com você quando diz que a infertilidade é uma doença,muitas vezes os medicos não nos tratam com o respeito devido.

Beijos

Miranda
PS. Enviei um e-mail para vc sobre o HC.

Quem está online

Barrigas!!!