domingo, 9 de janeiro de 2011

Respondendo ao post anterior

Eu tinha certeza q teria q passar por aqui pra responder ao post anterior...
É engraçado q qdo falamos de médicos eles sempre aparecem pra se defender... e quem nos defende? Nós pacientes e mães de pacientes ficamos no meio desse jogo de super egos.
Eu não estou aqui dizendo q a culpa foi do neuropediatra q não estava no hospital a minha disposição pra atender meu filho. É óbvio q foi uma gde sucessão de erros e irresponsabilidades de todos q o atenderam (ou deixaram de atender como deveriam) lá no pronto socorro.
Eu não quero q a neuro do meu filho fique a minha disposição 24 h por dia. Todos nós temos direito a férias, inclusive ela. Só penso q um médico jamais pode deixar seus pacientes a Deus dará como se eles não tivessem a mínima importância. Ela tinha o dever, se não ético, humano, de deixar alguém de sobreaviso. O meu filho poderia ter morrido e eu não estou nem um pouco interessada em saber de quem é a culpa. Minha eu tenho absoluta certeza q não é.
Meu interesse é único e exclusivo no bem estar do meu filho. Os médicos q resolvam suas vaidades pra lá.
Não venham jogar com a saúde do meu filho!
Eu estava disposta a deixar isso pra lá, mas amanhã faço questão de fazer uma denúncia ao MP.
Chega de pensarem q são Deus, ou até mais ainda q Ele.
Eu conheci médicos maravilhosos nessa longa caminhada com o Pablo. Pessoas incríveis, humanas, responsáveis, adoráveis! Mas conheci muito mercenário, mal profissional, irresponsável e medíocre!
Eu sou mãe! A ética médica não me diz respeito! Coloco a boca no trombone sim! E rezo pra q isso q passei jamais aconteça com nenhum deles.
RESPEITEM o juramento q fizeram! RESPEITEM a vida, o ser humano!
E quem não gostou q se dane. Se fazem o q querem com meu filho eu falo o q quero tb!
PQP!

13 comentários:

Luana Barbosa disse...

Eu tb colocaria a boca no trambone.
Não sou mãe mas mesmo assim tenho o direito de ficar revoltada pelo hospital ter liberado vocês com o Pablinho naquele estado. E se ele morresse no caminho da casa? É uma convulsão e não uma gripinha boba!
Eu reclamaria sim!!! Está no seu direito.
Mínimo que eles tinham que ter feito é ter te encaminhado para outro hospital que atenderiam o Pablo melhor então....mínimo!!!!
Estou contigo!!!
Mt gente só vai achar a situação um desaforo se acontecer com um parente..sempre assim!!!
Bjos!!!

Viviane disse...

Amei o desabafo!!!
É isso aí Roberta, "pimenta nos olhos dos outros é refresco" não é mesmo? Tem mais é que descer a boca e falar as verdades. Médicos são somente médicos e não Deuses!!!
E o Pablinho não é somente mais uma criança, é o SEU FILHO!!!!!
Beijos

Sandrinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sandrinha disse...

Beri
Grite msm e faça valer os seus direitos.
Só vc sabe o q passou.
Alguns médicos só visam dinheiro, e não dão o mínimo valor a vida dos outros.
Aqueles q ousarem te criticar, é pq no mínimo não tem idéia do q é ver um filho em sofrimento e vc tentando ter atenção e o tratamento adequado p/ aliviar o sofrimento do Plabo e ninguém corresponder.
Forças e mta esperança de dias melhores.

Bjs!!

Josanna disse...

Oi Roberta, sou a Jo, mae da Bia. To sempre dando um pulo por aqui prs saber do Pablinho e me deparo com essa situa¢ao que vens passando.
Em agosto passei por algo semelhante, neuropediatra que nao deixa contato, madicos de emergencia ignorantes e irresponsaveis. Entrei com a Bia na unimed com todo quadro de problems na valvula e eles diziam que ers virose :-((
So viersm perceber a gravidade da coiss quando quando ela convulsionou.
Mas nao houve essa total negligencia e descaso como foi com o Pablinho.
For¢a, pois alem das nossas preocupa¢oes diarias ainda temos que passar por essas com esses mrdicos cretinos...
Bjim

Lili disse...

Isso Ai Beri!! Vá ao MP sim!!!
O Hospital é responsável por não ter plantonistas!!! Grita mesmo, se nós mães não gritarmos pelos nossos pequenos ninguém gritará!!!

Kariny disse...

oi amada.. cheguei agora nesse mundo de blogs e vim parar aqui.. nossa imagino como deve ter sido dificil esse sufoco q vc passou, e entendo a sua indignação. mexam com a gente né, mas não com a saude dos nossos babys. eu ficaria louca tb.. bjs q Deus te abençoe

Lívia disse...

Ano passado também aconteceu algo parecido comigo.O Gabriel teve uma convulsão febril,saiu de casa nos meus braços com apenas 1 ano e 3 meses praticamente morto,fui p/UPA com ele mesmo tendo plano de saúde porque ficava mais perto de casa,aos prantos chorando liguei p/ médico dele que o atendia desde que nasceu,ainda estava em sua Clínica Particular falando que ia ligar p/médico que estava atendendo meu filho p/ saber e tinha permissão p/ entrar na UPA p/ ver o meu filho. Fiquei lá com ele das 19h à 7h da manhã do outro dia porque ele teve outra crise depois.Na hora da Alta perguntei o médico que tinha atendido ele se o Pediatra dele tinha ligado,me respondeu que não e neste mesmo dia tentei falar com ele,mas não podia me atender porque estava em um torneio de xadrez com a filha.
Nunca mais ele colocou os olhos nos meus filhos,mas dá vontade de chorar vendo estes descasos,mas como eu encontará um profissional melhor para o Pablo.Um grande beijo!

Roberta disse...

Oi Roberta,
Acompanho seu blog, mas nunca tinha feito nenhum comentário...
Acho que vc está certíssima em colocar a boca no trombone, faça mesmo!
Todos temos direito a férias, mas se a neuropediatra nao queria ter uma esse tipo de "incomodo" que fosse ser funcionária pública, bancária ou qq outra coisa que nao precisasse dela durante as férias dela ou coisas do tipo....
Estamos contigo para o que precisar!!!
Bjos
Roberta (brasília)

Davi disse...

Oi Beri
como o está o Pablo? Espero que bem melhor. Fiquem com Deus!

Felicidade disse...

oiii,fiquei chocada com a historia e desjeo que tudo fique bem com seu bb,
eu tenho interesse no bb conforto já foi vendido???
se puder me dar um retorno..fico grata..
beijos

Juliana disse...

Querida, o maior problema é que a maioria dos médico fazem medicina pensando apenas no dinheiro que ganharão!
É sempre assim quando preciamos deles, eles saíram de ferias, não atendem o celular...
Reclame, sim, Denuncie, sim! Se calamos, consentimos com o descaso com que eles nos tratam!
Boa sorte com o Pablinho!!!
Bjos!
Juliana Almeida
www.blogdabebel.com.br

Janaina disse...

Oi Beri,
Vc está correta, tem que reclamar, tem que falar sim.
Se sao poucos os medicos nessa area que os mesmos tenham essa consciencia e que hajam da maneira correta, e nunca deixe seus pacientes na mao.
Uma vez o Nick ficou ruim e nao quis incomodar a pediatra no final de semana, ela ficou sabendo e me disse que eu poderia ligar quando fosse necessario, ela tinha consciencia da sua profissao e sabia desde o inicio que lidar com o filhos dos outros resultaria em telefonemas de madrugada e aos finais de semana, ela me disse que fazia tudo com muito amor.
É um absurdo sem tamanho nao terem medicado o Pablo, pra que tem PS entao???

Quem está online

Barrigas!!!